O dia em que a Pericoco realizou o sonho da minha vida

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Segunda-feira, 11h da manhã e o Marcus me chama no Whats: “Dani, pode falar”? Como eu estava na rua respondi que assim que chegasse em casa retornaria.

Quando entrei na call, ele a Soraya, os owners da Pericoco, estavam na tela. “Ops, deve ser coisa séria”, pensei.

Aí o Marcus disse: “Dani estávamos conversando sobre suas férias e decidimos que vamos te dar uma viagem para Viena”.

Como a gente trabalha com muito bom humor, achei que era brincadeira e comecei a rir. Só que quando eu percebi que a coisa era séria comecei a chorar, só que de alegria.

Como eles sabiam?

Então, aqui no meu home office, tenho um quadro de Mozart, que aparece nas minhas calls.

Um dia o Marcus me perguntou quem era no quadro e porquê. Foi assim que eles ficaram sabendo da minha paixão e do meu sonho que estava guardado há anos.

Mas porque Viena?

Tudo começou em 1984 quando eu tinha 12 anos e fui assistir ao filme “Amadeus” de Milos Forman, no Cine Central.

Depois disso fiquei obcecada pelo compositor: comecei a colecionar tudo sobre ele: artigos de jornal, discos de vinil, fitas cassete que mais tarde evoluíram para playlists do Spotify, páginas da internet e vários passeios virtuais pelo Google Maps.

Nem preciso dizer que depois que recebi a notícia de que finalmente iria para Viena nem dormi.

Na minha cabeça eu já sabia exatamente onde queria ir, o que fazer e ficava repassando os detalhes.

Além disso, eu tinha que tomar muitas providências, nem passaporte eu tinha!

To do list!

Aí fiz uma lista enorme com tudo o que deveria ser feito, pois a viagem seria em menos de 40 dias. Nela entraram desde teste de COVID-19, roupas de frio emprestadas, compra de euros, chip de celular internacional, instruções para meus pais cuidarem do Lui, meu gatinho… ufa!!!

E os pensamentos zuniam na minha cabeça como uma caixa de abelhas: como fazer a primeira viagem internacional sozinha e com uma guerra acontecendo bem perto dali? Confesso que fiquei um pouco preocupada. Mas era a minha grande chance e nada me faria perder essa oportunidade!

O sonho

Estátua do compositor em tamanho real no jardim Burggarten, em Viena

 

Finalmente depois de 12 horas de voo desci no Aeroporto de Viena! Foram nove dias incríveis nos quais eu tive a oportunidade de fazer tudo o que sonhei: visitei a casa de Mozart em Salzburg onde ele nasceu e em Viena, onde viveu, fui à Ópera assistir “O Rapto do Serralho”, visitei as estátuas do compositor, comprei milhares de souvenires dele e andei muito pelas ruas.

A Ópera Estatal de Viena (Wiener Staatsoper)

Muito bom também foi ir com toda a segurança e apoio possíveis: o Airbnb que a Pericoco reservou era um luxo: tinha até banheira e máquina de lavar. E mais: ficava no melhor distrito da cidade e perto de tudo: metrô, ônibus, supermercado…  Os voos também foram todos agendados pela agência que cuidou de tudo, rotas e conexões.

E não foi apenas uma viagem, foi uma transformação que ainda está em andamento! Os ensinamentos, as sensações e as mudanças vão me acompanhar pelo resto da vida!

Bom demais pra ser verdade?

Mas o que tudo isso quer dizer? Por que a Pericoco me proporcionou essa viagem? Pode até parecer estranho para quem é de fora, mas não se você trabalha na empresa.

Acontece que eles estão alinhados com um modelo de gestão do futuro, que faz o colaborador crescer!

Além dos incentivos que temos pela realização de cursos, leituras e desenvolvimento de projetos, a Pericoco valoriza seus colaboradores na prática e de forma extremamente humana, levando em conta as particularidades de cada um.

Quem gosta de trabalhar e está a fim de crescer, tem lugar garantido aqui. E é uma via de mão dupla, na qual todos ganham.

 

Catedral de São Estevão, na Stephansplatz

E mais: os colaboradores que ficam estão em plena sintonia com esta proposta.

É muito bonito ver o quanto já crescemos nestes quase 3 anos que eu estou na Pericoco. E ainda temos muitos desafios pela frente, isso é o que nos motiva!

Da minha parte, não tenho palavras para expressar minha felicidade e gratidão ao Marcus e à Soraya! Trabalhar com eles e com uma equipe engajada, talentosa, responsável e sempre pronta para ajudar é um grande privilégio.

E ainda tenho muitos outros sonhos a realizar, pessoais e profissionais. Como diria o Raulzito: “Eu tenho uma porção de coisas grandes pra conquistar, e eu não posso ficar aí parado”

E você? Qual seu grande sonho que ainda vai se realizar?

Curiosidades

 

Vitrine de cafeteria em Viena: nosso produto é muito apreciado por lá

 

– Em Viena as pessoas só atravessam na faixa de pedestres se o sinal estiver verde para elas, mesmo que não esteja vindo nenhum carro;

– Não existem catracas no metrô. As pessoas compram cartões mensais ou anuais. De vez em quando, raríssimo, pode entrar um fiscal para verificar o pagamento.

– 99% dos carros são novos e de marcas de luxo. Até os carros de aplicativo que peguei foram Audi e BMW;

– Não vi motos. As pessoas usam muito patinetes elétricos e bicicletas que podem ser alugadas pelo app;

– As estações de trem, metrô e ruas têm nomes impronunciáveis, são verdadeiras “sopa de letrinhas”. Meu Airbnb era na “Fleischmanngasse” com estação de metrô mais próxima “Taubstummengasse”;

– O idioma oficial é o alemão, mas é possível se comunicar em inglês. Nas ruas, além destas duas línguas a gente também ouve muito italiano e espanhol;

– Existem turistas de várias etnias, vi muitas muçulmanas com hijab e bolsas e sapatos de grife e também judeus hassídicos;

– Apesar de ser uma cidade grande, Viena é silenciosa, mesmo no grande calçadão em frente à catedral de São Estevão;

– A população austríaca está apoiando a Ucrânia em peso. Em vários locais vi a bandeira daquele país em janelas e nas ruas. Eles até já montaram um centro para refugiados.

– O metrô de Frankfurt, onde fiz conexão é tão grande que tem o próprio sistema de trem!

– Tanto Viena como Salzburg são cidades muito ricas e você vai encontrar lojas de grandes grifes como Prada, Chanel, Rolex, Dior, Tiffany, BMW, entre outras.

Pianoforte (pai do piano atual) original de Mozart

 

Passeio de patinete elétrico no Volksgarten, parque do povo, em Viena

 

Playmobil de Mozart, meu souvenir preferido

 

Ucranianos durante protesto contra a guerra

 

Minha estação de metrô com nome impronunciável

 

Carro elétrico abastece em rua de Viena

 

O eterno Danúbio azul na parte mais moderna de Viena

 

Uma das milhares lojas de souvenirs em Viena

 

 

Mirabellgarten, em Salzburg onde foram filmadas cenas do filme “A Noviça Rebelde”

 

O charme dos cafés em Salzburg

 

O rio Salzach, em Salzburg, com os cadeados do amor

 

Gostou desta matéria? Quer saber mais ou tirar dúvidas para sua viagem a Viena? Escreve pra mim! [email protected]

 

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine nossa Newsletter

Receba novidades

Mais para explorar

Startup enxuta é uma nova tendência para o mundo
Blog

Startup enxuta é uma nova tendência para o mundo

Lean startup ou startup enxuta: esse método ensina como criar produtos desejados por clientes, gerando ciclos de aprendizado rápidos   Pensando em solucionar os desafios

Deseja impulsionar o seu negócio?

Fale com a Pericoco

Vamos conversar

Saiba como ajudamos mais de 50 empresas a obter sucesso.