E-commerce: modalidades, tendências e sucesso nas vendas

e-commerce

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Agilidade, comodidade, preço e condições levam cada vez mais consumidores para o e-commerce, as compras online. 

Para se ter uma ideia, apenas no Brasil, 82% das pessoas com acesso à internet já compraram algum produto pela internet. 

Mas o que é o e-commerce e como ele surgiu?

O e-commerce é o processo de compra e venda de produtos pela internet, ou seja, ele utiliza ferramentas online para transações comerciais. 

Este tipo de atividade começou a ser estrutura em 1970, mas somente em 1995 ela ganhou a estrutura de como a conhecemos hoje.

O grande marco para isso foi o surgimento, nesse ano, da Amazon, no Estados Unidos. O Brasil começou a explorar o segmento apenas cinco anos depois. 

Atualmente os grandes players de e-commerce em nosso país são BM2 Digital, Via Varejo, Magazine Luiza e Walmart Brasil. 

E como é estruturado o e-commerce hoje?

Uma confusão bastante comum é achar que o comércio eletrônico compreende apenas uma loja virtual, mas não.

O site de uma loja até faz parte do e-commerce, mas não engloba todas as possibilidades desta atividade.

Hoje temos muitas formas de vender pela Internet. Um bom exemplo são as redes sociais, nas quais é muito fácil fazer pedidos online. O e-mail marketing também é outro bom exemplo. 

E quanto ao marketplace?

É uma ótima forma de aumentar as vendas de um e-commerce. Trata-se de uma plataforma comum para que várias empresas vendam seus produtos. 

Além da visibilidade, outra grande vantagem para o lojista é a facilidade de cadastrar seus produtos. Em contrapartida, as plataformas podem cobrar uma comissão sobre as vendas. 

Bons exemplos de marketplace no Brasil são Mercado Livre, OLX, Magazine Luiza e B2W. 

Quais os tipos de e-commerce?

O mais comum é o B2C, ou seja, Business to Client, no qual as empresas vendem diretamente para o consumidor final. Mas também existem outros tipos:

B2B (Business to Business): acontece quando empresas vendem produtos e serviços para outras empresas. Trata-se de uma modalidade mais “robusta” pois os volumes de vendas costumam ser maiores e com mais variação de preços. 

C2B (Consumer to Business): aqui os consumidores colocam seus serviços à disposição das empresas, como é o caso da plataforma de freelancers, Workana. 

C2C (Consumer to Consumer): acontece quando dois consumidores fazem transações comerciais entre si. Um bom exemplo é a venda de itens usados pelo Enjoei ou Ebay. 

S-Commerce (Social Commerce): é o uso de lojas virtuais em redes sociais como Facebook e Instagram. 

E-commerce Atacadista: oferece produtos em grandes quantidades e, por isso, precisa ter uma boa logística de entrega. Por isso alguns atacadistas virtuais oferecem a modalidade de retirar as mercadorias nas lojas físicas. 

E-commerce digital: nem só de produtos físicos vive o comércio eletrônico. Nesta modalidade é possível vender conteúdos como filmes, e-books, cursos ou softwares. Aqui o grande desafio é a grande concorrência (desleal) de produtos pirateados. 

Como ter sucesso com um e-commerce?

Não basta criar uma loja e começar a vender. Antes é preciso ter um bom planejamento. Veja:

1 – Planejamento: é preciso fazer um estudo de mercado para saber como está a demanda pelo tipo de produto;

2 – Qualidade: fundamental para ter sucesso. Verifique se os produtos oferecidos pelo fornecedor estão de acordo com as expectativas dos clientes;

3 – Análise da concorrência: veja o que os e-commerces do mesmo nicho estão fazendo e faça melhor;

4 – Estrutura: de nada adianta ter um bom produto, bons preços se você não tiver uma boa plataforma, com um site seguro e fácil de usar;

5 – Divulgação: as pessoas precisam chegar até seu e-commerce. Para isso você pode usar o marketplace e investir em anúncios pagos como Facebook Ads e gerar conteúdos atrativos com técnicas de Inbound Marketing e Google Meu Negócio. 

6 – Olho na lei! No Brasil, a prática é regulamentada por Decreto Federal, então siga as regras! 

Tendências do e-commerce

Com o passar do tempo o e-commerce foi se aprimorando. Hoje, quem oferecer a melhor experiência de compra para o cliente já sai na frente. Veja o que pode ajudar a alavancar as vendas!

1 – Design responsivo: sua loja precisa se adaptar e ter fácil navegação em todos os formatos: PC, tablet e principalmente celular. 

2 – Pagamento: deve ser oferecido de forma segura e em várias modalidades: crédito, débito e através de ferramentas como PayPal, por exemplo;

3 – Fotos e informações: as fotos precisam ser de boa qualidade e detalhar bem o produto. As informações sobre as dimensões do produto, material e prazo de entrega também devem estar bem especificadas;

4 – Preços e política de troca ou devolução: os valores e as formas de pagamento devem ser de fácil acesso, assim como o que é feito em caso de problemas ou arrependimentos;

5 – Chatbot: o “atendente virtual” é uma das grandes tendências do e-commerce e é altamente recomendado que você tenha um. 

6 – Avaliações: deixe um espaço para as boas avaliações de compra que seus clientes tiveram. Trata-se do gatilho de “prova social”

7 – Reclamações: seja transparente e resolva todos os problemas que seus compradores possam ter. Não deixe ninguém sem resposta. 

Conclusão

Ter um e-commerce é uma ótima forma de alavancar suas vendas, porém é preciso planejamento e uma boa estrutura por trás do negócio. 

Lembre-se de que a concorrência é grande, então além do básico, é preciso ter um diferencial. 

Para isso é preciso contratar profissionais da área para ajudá-lo com todas as etapas do processo, assim é possível manter-se no mercado e ainda crescer muito com ele.

A Agência Pericoco tem foco em Performance, Crescimento, Vendas e Transformação Digital e pode te ajudar com tudo isso, inclusive seu com seu e-commerce!

Entre em contato com a gente! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa Newsletter

Receba novidades

Mais para explorar

Deseja impulsionar o seu negócio?

Fale com a Pericoco

Vamos conversar

Saiba como ajudamos mais de 50 empresas a obter sucesso.